Museu Frans Hals em Haarlem

Ulrike Grafberger, Terça-feira, 5 de Março de 2013, 242 Visualizações

Museu Frans Hals em Haarlem

Talvez uma visita a um museu não seja o programa favorito de todas as pessoas. Mas no Museu Frans Hals, em Haarlem, talvez você se dê conta de que está mudando de ideia discretamente. Por quê? Existem algumas boas razões para isso... Em primeiro lugar, Haarlem é uma das cidades mais adoráveis da Holanda. Casas distintas à beira do canal, pontes levadiças brancas e uma praça com um mercado muito animado – só isso já vale a visita. Em segundo lugar, a rua na qual o museu Frans Hals está localizado é uma verdadeira festa para os olhos. As casas de tijolos estreitos com pátios internos idílicos dão a clara impressão de como as pessoas viviam em Haarlem há centenas de anos. Eu mesma me mudaria para lá! E o nome da rua também é algo muito especial – quantas pessoas hoje em dia podem dizer que moram em uma rua chamada Groot Heiligland – A Grande Terra Santa? Aqui, você logo percebe que está em um lugar especial e privilegiado.

Ler mais

Talvez uma visita a um museu não seja o programa favorito de todas as pessoas. Mas no Museu Frans Hals, em Haarlem, talvez você se dê conta de que está mudando de ideia discretamente. Por quê? Existem algumas boas razões para isso...

Em primeiro lugar, Haarlem é uma das cidades mais adoráveis da Holanda. Casas distintas à beira do canal, pontes levadiças brancas e uma praça com um mercado muito animado – só isso já vale a visita. Em segundo lugar, a rua na qual o museu Frans Hals está localizado é uma verdadeira festa para os olhos. As casas de tijolos estreitos com pátios internos idílicos dão a clara impressão de como as pessoas viviam em Haarlem há centenas de anos. Eu mesma me mudaria para lá! E o nome da rua também é algo muito especial – quantas pessoas hoje em dia podem dizer que moram em uma rua chamada Groot Heiligland – A Grande Terra Santa? Aqui, você logo percebe que está em um lugar especial e privilegiado.

O Velho na Terra Santa

Vamos voltar para o Museu Frans Hals. Ele não só esta na Groot Heiligland, mas também em uma construção histórica do séc. XVII, a Oudemannehuis ("a casa do velho"). Nos séculos XVII e XVIII, ela era de fato um asilo para homens idosos. E não também não era um lugar ruim para se viver. O pátio interno verde era o ponto de encontro ideal para fumar cachimbo, beber uma cervejinha (de acordo com as normas da casa, não era permitido beber mais de duas cervejas) e conversar um pouco. As mulheres eram acomodadas em outro edifício.

Inicialmente, a ideia que se tinha era de que Frans Hals fora um residente do asilo em seus últimos anos de vida, já que os retratos monumentais de dirigentes de ambos os sexos do asilo são algumas de suas obras mais renomadas. Mas não é este o caso. Era simplesmente o espírito da época que levava os pintores a retratar a riqueza e a beleza da cidade. E Haarlem tinha isso aos montes.

Um pintor de celebridades

Não foram somente estes dirigentes – os cidadãos abastados que conduziam o antigo asilo e outras instituições – que estão retratados em telas monumentais expostas no museu Frans Hals, mas também outras celebridades da Era de Ouro, que proporcionaram a Haarlem grande riqueza e prosperidade. Entre as pinturas mais conhecidas de Frans Hal estão os grupos de retrato – obras tão monumentais quanto as outras – dos oficiais do Haarlem Guild. Em cinco pinturas, Frans Hals imortalizou 68 oficiais e oficiais não comissionados. Cada um destes homens trajados de negro com rufos brancos tinha que pagar alguns florins para serem incluídos na pintura. Em uma das pinturas, Frans Hals também imortalizou a si mesmo.

Frans Hals também conseguiu fazer bom uso desse dinheiro, pois ele tinha 14 filhos, prole gerada por duas esposas sucessivas, o que o sobrecarregava com uma falta de dinheiro crônica. Sua importância como um dos mais renomados pintores das Holanda – comparável a Rembrandt e Vermeer – não foi reconhecida até depois de sua morte. Ele já era conhecido em vida, mas estava sempre sem dinheiro. Será que ele conseguia pagar pelas guloseimas que já eram servidas nos círculos da mais alta sociedade do séc. XVII? As pinturas no Museu Frans Hals dão a clara impressão das condições de vida naquela época da Era de Ouro: jarros de estanho, azeitonas, queijo Gouda maturado, arenque defumado e ostras. A vida não era ruim na alta sociedade daquela época.

Pinceladas extravagantes e um modelo com um papel poderoso

Frans Hals é celebrado como o primeiro "artista moderno" com pinceladas arrojadas e poderosas. Ao contrário de seus contemporâneos, que construíam delicadamente suas pinceladas, Frans Hal (1582 a 1666) pintou em um estilo livre e cheio de vida. Parecia que as pessoas estavam em movimento.

Este estilo extraordinário de pintura se espalhou e, centenas de anos depois, Claude Monet e Eduard Manet também visitaram Haarlem para ver as pinturas de Frans Hals. Se estes famosos pintores franceses também visitaram Haarlem, não há como inventar desculpas para não visitar o Museu Frans Hals quando estiver em Haarlem...

Endereço para visitantes:
Frans Hals Museum, 62 Groot Heiligland, Haarlem

Descubra o que há por perto
Google map

Descubra Holland em cada estação

Holland é bela em todas as estações. Encontrar as melhores dicas de férias para primavera, verão, outono e inverno.

Ler mais