Arquitetura flutuante

Jeroen Apers, maandag 18 maart 2013

Os holandeses não somente apreciam viver próximo à água - lembre das famosas casas dos canais - mas também sobre ela. Um espetacular exemplo é a casa flutuante DeOmval em Amsterdam, projetada pelos jovens arquitetos da +31 architects. Com seus cantos arredondados e fachada de vidro, esta é uma residência futurista. Do lado de dentro, a casa é dividida em níveis, criando uma passagem aberta do terraço superior para o quarto no primeiro andar. E a vista sobre a água quase faz esquecer que estamos no meio da cidade movimentada.

O novo conjunto habitacional IJburg possui o maior residencial flutuante do mundo, o Waterbuurt. O IJburg é uma área nos arredores de Amsterdam, construída em um banco de areia e contendo o Waterbuurt, formado por 150 casas flutuantes. Algumas dessas casas foram projetadas pelos ocupantes, outras pelos arquitetos Marlies Rohmer. O mais admirável é não notar instantaneamente se essas são casas normais ou flutuantes.

No rio Maas, em Roterdam, foi construído um pavilhão flutuante que quase parece como se alguém tivesse jogado uma grande caixa de sabão em pó na água. A estrutura foi projetada por Public Domain Architects e Delta Sync e consiste em três construções esféricas ligadas. Seu objetivo é ser um piloto para técnicas de construções flutuantes, inovadoras e sustentáveis e foi usada no centro de exibição para tal. Para economizar peso, a estrutura possui janelas laminadas em vez de vidro e com suas luzes de LED oferecem uma vista peculiar durante a noite.

Pessoalmente, também me sinto atraído pela água e por isso me envolvi em dois projetos de casas flutuantes com um conceito de vida e trabalho em um. O projeto Schoonschip visa estabelecer uma comunidade para 30 casas flutuantes. Atualmente, estamos investigando como usar a água para criar as condições de vida mais sustentáveis possível. No próximo ano, a terra a seu lado verá o início do projeto DeCeuvel. Construiremos um jardim neste antigo cais poluído e abandonado, com várias plantas e gramas que purificam o solo. Isto é chamado de fitorremediação. Casas flutuantes antigas servirão como alternativa de espaço de trabalho para este "jardim proibido" e não posso dizer o quanto espero trabalhar neste oásis de grama, plantas e árvores.