História das tulipas na Holanda

81 Visualizações

As tulipas, que começaram a ser cultivadas no Império Otomano (atual Turquia), foram trazidas para a Holanda no século XVI. Quando Carolus Clusius escreveu o primeiro grande livro sobre tulipas, em 1592, elas se tornaram tão populares que bulbos eram roubados do seu jardim frequentemente. Essa flor curvilínea e colorida cresceu junto com a Era de Ouro da Holanda. Elas se tornaram populares em pinturas e festivais. Em meados do século XVII, as tulipas eram tão populares que criaram a primeira bolha econômica, chamada de "tulipomania". À medida que as pessoas compravam bulbos, eles se tornaram tão caros que passaram a ser usados como moeda, até que o mercado quebrou.

Tulipas dentro e fora da Holanda

Hoje a Holanda ainda é conhecida por suas tulipas e outras flores, sendo chamada carinhosamente de "floricultura do mundo". As flores são cultivadas em grandes e coloridos campos, e há vários festivais de tulipas em todo o país na primavera.  O povo holandês levou seu amor pelas tulipas consigo ao se mudar para outros países, e por isso há tulipas e festivais dedicados a elas em Nova York (antiga Nova Amsterdam) e em Holland, Michigan, nos EUA, onde as pessoas têm uma forte ligação com suas raízes holandesas.

Passeie entre as tulipas


Em Kop van Noord-Holland, você encontrará milhões de túlipas, jacintos e outras flores que transformam a paisagem num mar de milhões de cores. Todos os anos, o Festival da Túlipa é organizado em Noordoostpolder. No meio de campos de túlipas, este festival de flores é organizado do final de abril a princípios de maio. Há vários mercados e jardins de flores. Aalsmeer, perto de Amsterdam, tem o maior leilão de flores do mundo, algo que vale a pena ver. Caso queira passear pelos jardins, não deixe de visitar Keukenhof, o maior jardim de flores do mundo. Fica ao sul de Harlem e você provavelmente vai reconhecer o lugar (se você já viu alguma foto de um campo de tulipas, a foto provavelmente era de Keukenhof). Os festivais são geralmente incluídos em pacotes de viagem e passeios em grupo, e a maioria dos jardins fica em locais de fácil acesso pelo transporte público.